À espera


Não sei o que tu pensas.

Não sei se me entendeste hoje.

Afinal não sei quase nada de ti.

.

Só que algo existe entre nós.

O que é não sei,

porque te recusas a falar,

porque foges de mim,

apesar de me procurares.

.

É difícil viver assim,

suspensa no imprevisível,

à espera

de dias mais claros…

tempo 3

Diana  Sá

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: