Archive for 9 de Maio, 2008

As poucas palavras
Maio 9, 2008

Foi um dia, e outro dia, e outro ainda.

Só isso : o céu azul, a sombra lisa,

o livro aberto.

E algumas palavras. Poucas,

ditas como por acaso.

.

Eram contudo palavras de amor.

Não propriamente ditas,

antes adivinhadas. Ou só pressentidas.

Como folhas verdes de passagem.

Um verde, digamos, brilhante,

de laranjeiras.

.

Foi como se de repente chovesse :

as folhas, quero dizer, as palavras

brilharam. Não que fossem ditas

mas eram de amor, embora só adivinhadas.

Por isso brilhavam. Como folhas

molhadas.

folhas

 Eugénio de Andrade