Sin ti


Sin ti puedo enterrar mi alma

entre poemas que sangran utopias

y esperar que las palabras que no has dicho

respiren en mis libros sin preguntas.

No sabrás del pánico de un verso

cuando lo roza el silencio

con labios que vuelven de vacío

sin excitar las manos del poeta.

 Fernando Sabido Sánchez

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: