E por vezes


asruasdopensamento

E por vezes as noites duram meses.

E por vezes os meses oceanos.

E por vezes os braços que apertamos

nunca mais são os mesmos. E por vezes

encontramos de nós em poucos meses

o que a vida nos fez em muitos anos.

E por vezes fingimos que lembramos.

E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos,

só o sarro das noites não dos meses

lá no fundo dos copos encontramos.

E por vezes sorrimos ou choramos.

E por vezes por vezes ah por vezes

num segundo se evolam tantos anos.

 

David Mourão Ferreira

Uma resposta

  1. Um poema de sempre…
    Gosto muito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: