Archive for Abril, 2010

Coisa mais linda
Abril 29, 2010

 

Anúncios

Liberdade
Abril 25, 2010

 

Esta é a madrugada que eu esperava

o dia inicial inteiro e limpo

onde emergimos da noite e do silêncio

e livres habitamos a substância do tempo.

Sophia de Mello Breyner Andresen

À beira da água
Abril 19, 2010

Estive sempre sentado nesta pedra

escutando, por assim dizer, o silêncio.

Ou no lago cair um fiozinho de água.

O lago é o tanque daquela idade

em que não tinha o coração

 magoado. (Porque o amor, perdoa dizê-lo,

dói tanto. Todo o amor. Até o nosso,

tão feito de privação). Estou onde

sempre estive : à beira de ser água.

Envelhecendo no rumor da bica

por onde corre apenas o silêncio.

Eugénio de Andrade

Gosto de ti…
Abril 16, 2010

Ando às voltas. De ti.

Desbravo atalhos, perco-me em ruelas

e esbarro nas esquinas.

És um roteiro emaranhado.

Inebriante.

Viciante.

Seguro o fôlego e fixo os olhos nos rostos

e nas vozes que me cercam.

E as caras que eu vejo são a tua

e as vozes que ecoam são a tua.

E se o corpo me pesa,

e se as pálpebras me cansam,

é porque procuro com sofreguidão o teu corpo

em lençóis povoados por estranhos,

e nunca, nunca te alcanço…

Luís Pires

Gota de água
Abril 11, 2010

Eu, quando choro, não choro eu.

Chora aquilo que nos homens

em todo o tempo sofreu.

As lágrimas são as minhas,

mas o choro não é meu.

António Gedeão

Pergunta-me
Abril 5, 2010

Pergunta-me

se ainda és o meu fogo

se acendes ainda

o minuto de cinza

se despertas

a ave magoada

que se queda

na árvore do meu sangue

Pergunta-me

se o vento não traz nada

se o vento tudo arrasta

se na quietude do lago

repousaram a fúria

e o tropel de mil cavalos

Pergunta-me

se te voltei a encontrar

de todas as vezes que me detive

junto das pontes enevoadas

e se eras tu

quem eu via

na infinita dispersão do meu ser

se eras tu que reunias pedaços do meu poema

reconstruindo

a folha rasgada

na minha mão descrente

Qualquer coisa

pergunta-me qualquer coisa

uma tolice

um mistério indecifrável

simplesmente

para que eu saiba

que queres ainda saber

para que mesmo sem te responder

saibas o que te quero dizer

                                                                    Mia Couto