A caminho do Corvo


A minha vida está velha.

Mas eu… sou novo até aos dentes.

Bendito seja o deus do encontro,

o mar que nos criou na sede da verdade,

a moça que o canal tocou com seus fantasmas

e se deu de repente a mim como uma mãe.

.

Pois fica-se sabendo:

que da espuma do mar sai gente e amor também.

Bendita a milha, o espaço ardente

e a mão cerrada contra a vida esmagada.

Abençoemos o impossível !

E que o silêncio bem ouvido

seja para mim no amor de alguém.

.

Vitorino  Nemésio

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: