Numa manhã


Numa manhã quis compartilhar uma palavra, mas você me fugiu entre letras e pontos de interrogação.

Na outra, quis compartilhar um olhar e a noite fechou teus olhos.

 No dia seguinte, um abraço, mas a neblina havia semicerrado todo acolhimento.

Hoje, sem esperar mais nada, resolvi abrir meu coração.

Então você, silenciosamente feminina, entrou.

CARLOS EDUARDO LEAL

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: