Canção contra o Destino


Se é para morrer

quero morrer muitas vezes,

mais do que as que soube ter vivido

e fui eterno sem o saber.

.

Se é para morrer

morrerei tantas vezes

que entre corpo e tempo

minha alma perderá caminho.

.

E morrerei

de tudo, em cada instante.

.

Morrerei até ser árvore,

renascendo em estação

para além do tempo, para além da luz.

.

Se é para morrer

que seja como o amor :

tanto e sempre

que não será derradeira a última vez.

Mia Couto

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: