Chamamento


Quero ir

e vou ficando

.

além-mar

aquém-dor

.

Tenho olhos de nuvens

a algas de a(braços)

gaivotas em terra

num mar de sargaços

.

Quero ir

e vou ficando

.

apelo de sereia

âncora de limos

.

Vogo nas ondas altas

enterrando os pés a fundo

no areal da saudade

despojo de outro mundo

Quero ir

e vou ficando

.

Salpico de onda

búzio sem mar

.

Parti na traineira

que sulcou o mar

veleiro encalhado

com velas sem ar

.

Quero ir

e vou ficando

.

até ao fim do mundo

no centro do meu chão

.

Chamamento de distância

redes vazias nas mãos.

Na Terra Nova, os beijos

sonhos movediços, vãos

.

Quero ir

e vou ficando

.

No horizonte da partida

no cais da minha vida

solto a verdade liberta

lanço conchas no areal

No vento lanço meu esto

No rosto há ruas de sal

.

Quero ir

e vou ficando

.

ao oriente do sol

ao ocidente do ocaso

.

Ergo uma proa altiva

das águas da imensidão

Marejo olhos tristes

na espuma da rebentação

.

Quero ir

e vou ficando

.

no alento da viagem

na solidão da margem

mar_2

Ana Homem de Albergaria

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: