Sede de água


Em vez da morna crisálida

num casulo apoquentado,

antes ser canteiro regado

ao fim de uma tarde cálida.

.

Num sereno estar profundo,

empapado em poças de água.

Que esta sede imensa trago-a

desde o princípio do mundo.

campo-de-flores

António Gedeão

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: