Numa fotografia
Fevereiro 26, 2010

Não sejas como a névoa, nem quimera.

Demora-te, demora-te assim :

faz do olhar

tempo sem tempo, espaço

limpo – do deserto ou do mar.

Eugénio de Andrade

Engano
Março 7, 2008

Mais uma vez

a Vida brincou connosco…

Tudo parece separar-nos,

o tempo, o espaço,

o destino, os outros…

O mais imprevisível dos acasos…

Tu sabe-lo, soubeste-o

mesmo antes de mim.

Porquê esse silêncio,

essa impossibilidade de comunicar?

Porquê este mundo de contradições

que me oprime e esmaga?

Estou cansada, desorientada,

ferida…

E  tu tão distante,

fechado nesse mundo opaco,

sem força para te abrires

à verdade difícil

que nos resta…

Foi lindo o sonho,

mas já durou demais…

o-tempo-passa4

Diana  Sá