Numa manhã
Maio 27, 2012

Numa manhã quis compartilhar uma palavra, mas você me fugiu entre letras e pontos de interrogação.

Na outra, quis compartilhar um olhar e a noite fechou teus olhos.

 No dia seguinte, um abraço, mas a neblina havia semicerrado todo acolhimento.

Hoje, sem esperar mais nada, resolvi abrir meu coração.

Então você, silenciosamente feminina, entrou.

CARLOS EDUARDO LEAL