A companheira
Setembro 19, 2015

Não te busquei, não te pedi: vieste.
E desde que eu nasci houve mil coisas
a que os meus olhos se deram com igual
simplicidade : o Sol, a manhã de hoje,
essa flor que é tão grácil que a não quero,
o milagre das fontes pelo Estio…
Vieste ( o Sol veio também, a flor,
a manhã de hoje, as águas…). Alegria,
mas calada alegria, mas serena,
entendimento puro, natural
encontro, natural como a chegada
do Sol, da flor, das águas, da manhã,
de ti, que eu não buscara nem pedira.

E o Amor? E o Amor? E o Amor?
-: Vieste.
Wherever

Sebastião da Gama

Por todos os caminhos do mundo
Julho 26, 2015

A minha poesia é assim como uma vida que vagueia
pelo mundo,
por todos os caminhos do mundo,
desencontrados como os ponteiros de um relógio velho,
que ora tem um mar de espuma, calmo, como o luar
num jardim nocturno,
ora um deserto que o simum veio modificar,
ora a miragem de se estar perto do oásis,
ora os pés cansados, sem forças para além.
Que ninguém me peça esse andar certo de quem sabe
o rumo e a hora de o atingir,
a tranquilidade de quem tem na mão o profetizado
de que a tempestade não lhe abalará o palácio,
a doçura de quem nada tem a regatear,
o clamor dos que nasceram com o sangue a crepitar.
Na minha vida nem sempre a bússola se atrai ao mesmo
norte.
Que ninguém me peça nada. Nada.
Deixai-me com o meu dia que nem sempre é dia,
com a minha noite que nem sempre é noite
como a alma quer.
Não sei caminhos de cor.

DSCN0713

Fernando Namora

Natural
Janeiro 8, 2015

Nós vos pedimos com insistência:
Nunca digam – Isso é natural!
Diante dos acontecimentos de cada dia,
numa época em que corre o sangue,
em que o arbitrário tem força de lei,
em que a humanidade se desumaniza,
não digam nunca: Isso é natural.
Para que nada passe por imutável.

Bertolt Brecht

Tradução livre: Chegamos num momento tão sério do mundo que o humor se tornou uma profissão de risco.

É muito sério o que aconteceu. Quando alguém cala uma voz que denuncia, e pior, em nome de uma divindade, há algo de muito errado nesse momento histórico.
A religião vem prezar pelo bem das pessoas, vem dar esperança para perseverar nesse mundo, mas, acima de tudo, vem para denunciar as injustiças para que haja igualdade e amor, para que a “terra seja como o céu”.
Esse grupo radical pode estar vingando o deus deles, mas está a conseguir disseminar a intolerância contra eles mesmos e difamar uma religião (que não conheço mas) que acredito que não seja como vem sendo propagada.
Assim, distorce-se tudo. As missões, as informações, a religião.
O mundo precisa de paz.
“E paz sem voz, é medo.”

Amar
Julho 8, 2010

Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dela,
e vendo-a sempre de maneiras diferentes do que a encontro a ela.
Faço pensamentos com a recordação do que ela é quando me fala,
e em cada pensamento ela varia de acordo com a sua semelhança.
Amar é pensar.
E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela.
Não sei bem o que quero, mesmo dela, e eu não penso senão nela.
Tenho uma grande distracção animada.
Quando desejo encontrá-la
quase que prefiro não a encontrar,
para não ter que a deixar depois.
Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero. Quero só pensar nela.
Não peço nada a ninguém, nem a ela, senão pensar.

Alberto Caeiro