Dia
Janeiro 1, 2020

Mergulho no dia como em mar ou seda

Dia passado comigo e com a casa

Perpassa pelo ar um gesto de asa

Apesar de tanta dor e tanta perda

mulher 3

Sophia de Mello Breyner Andresen

Ah, no silêncio do quarto
Junho 18, 2013

Ah, no terrível silêncio do quarto
o relógio com o seu som de silêncio!
Monotonia!
Quem me dará outra vez a minha infância perdida?
Quem ma encontrará no meio da estrada de Deus —
Perdida definitivamente, como um lenço no comboio.

criança

ÁLVARO DE CAMPOS (FERNANDO PESSOA), em LIVRO DE VERSOS
(16-8-1929)

Espera
Fevereiro 28, 2013

Quando  estiveste  aqui, amor, os  dias

foram  céu, foram  sonho, foram  vida.

Vestiste-os  de  luz.  Só  tu  podias

e  levaste-me  à  terra  prometida.

beijos

Nos  teus  braços,  todas  as  fantasias

acontecem,  eu  sinto-me  querida.

Solto  o  meu  coração. Não  conhecias

a  fome  de  amor  que  trago  escondida.

.

Partiste.  Agora  um  mundo  nos  separa.

É  difícil  viver  longe  de  ti,

sem  ouvir  a  tua  voz, sem  te  beijar.

.

Invento  para  nós  a  manhã  clara

do  reencontro.  Sei  o  que  perdi

quando  te  foste, amor, e  sei  esperar.

        .

Diana Sá

Não importa…
Dezembro 31, 2011

Não importa onde você parou…

 Em que momento da vida você cansou…

O que importa é que sempre é possível recomeçar. Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo…

É renovar as esperanças na vida e, o mais importante… Acreditar em você de novo.

Sofreu muito neste período? Foi aprendizado…

Chorou muito? Foi limpeza da alma…

Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia…

Sentiu-se só diversas vezes? É porque fechaste a porta até para os anjos…

Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora…

Onde você quer chegar? Ir alto? Sonhe alto… Queira o melhor do melhor…

Se pensarmos pequeno… Coisas pequenas teremos…

Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor… O melhor vai se instalar em nossa vida.

Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.

Carlos Drummond de Andrade

Coração sem imagens
Setembro 4, 2009

casa

Deito fora as imagens.

Sem ti, para que me servem

as imagens?

Preciso habituar-me

a substituir-te

pelo vento,

que está em qualquer parte

e cuja direcção

é igualmente passageira

e verídica.

Preciso habituar-me ao eco dos teus passos

numa casa deserta,

ao trémulo vigor de todos os teus gestos

invisíveis,

à canção que tu cantas e que mais ninguém ouve

a não ser eu.

Serei feliz sem as imagens.

As imagens não dão

felicidade a ninguém.

Era mais difícil perder-te,

e, no entanto, perdi-te.

Era mais difícil inventar-te,

e eu te inventei.

Posso passar sem as imagens,

assim como posso passar sem ti.

E hei-de ser feliz ainda que

isso não seja ser feliz.

 

Raul de Carvalho

Poema sobre a recusa
Agosto 7, 2008

Como é possível perder-te

sem nunca te ter achado

.

nem na polpa dos meus

dedos

se ter formado o afago

.

sem termos sido a cidade

nem termos rasgado pedras

.

sem descobrirmos a cor

nem o interior da erva ?

.

Como é possível perder-te

sem nunca te ter achado

.

minha raiva de ternura

meu ódio de conhecer-te

minha alegria profunda.

pedras1

 Maria Teresa Horta

Caminhos que se cruzam
Julho 31, 2008

Amores certos, rumos contrários.

O destino, às vezes, cruza a vida de duas pessoas

para depois dar a elas

rumos opostos.

Encontros e  desencontros.

A pessoa certa na hora errada.

E  a sensação de perda.

Será que esses caminhos voltam a se cruzar?

Por que os caminhos se cruzaram e depois se desencontraram?

Como explicar?

 Autor desconhecido