Soneto do Corifeu
Julho 25, 2019

São demais os perigos desta vida
para quem tem paixão, principalmente,
quando uma lua surge de repente
e se deixa no céu, como esquecida.
.
E se ao luar que atua desvairado
vem se unir uma música qualquer,
aí então é preciso ter cuidado
porque deve andar perto uma mulher.
.
Deve andar perto uma mulher que é feita
de música, luar e sentimento
e que a vida não quer, de tão perfeita.
.
Uma mulher que é como a própria Lua:
tão linda que só espalha sofrimento,
tão cheia de pudor que vive nua.

Vinicius de Moraes

isto vai
Julho 25, 2011

por noites de insónia e de alcatrão

por laranjais e lábios ressequidos

pelo desespero na voz e escuridão

isto vai caro amigo (…)

pelo cabo axial que liga a nossa esperança

pela luz dos cabelos pelo sal

pela palavra remo pela palavra ódio

isto vai caro amigo (…)

pelos carris do medo pelas árvores

pela inocência e fome pelos perigos

pelos sinais fraternos pelas lágrimas

isto vai caro amigo

pela dureza do espaço

e em jardins falsíssimos

isto vai caro amigo

João Rui de Sousa   Ça ira

Soneto do Amigo
Novembro 30, 2009

Enfim, depois de tanto erro passado,

tantas retaliações, tanto perigo,

eis que ressurge noutro o velho amigo

nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado,

com os olhos que contêm o olhar antigo,

sempre comigo um pouco atribulado

e como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano,

sabendo se mover e comover

e a disfarçar com meu próprio engano.

O amigo : um ser que a vida não explica,

que só se vai ao ver outro nascer

e o espelho da minha alma multiplica.

Vinicius de Moraes