Eu luminoso não sou
Junho 3, 2012


Eu luminoso não sou. Nem sei que haja
um poço mais remoto, e habitado
… de cegas criaturas, de histórias e assombros.
Se, no fundo poço, que é o mundo
secreto e intratável das águas interiores,
uma roda de céu ondulando se alarga,
digamos que é o mar: como o rápido canto
ou apenas o eco, desenha no vazio irrespirável
o movimento de asas. O musgo é um silêncio,
e as cobras-d’água dobram rugas no céu,
enquanto, devagar, as aves se recolhem.

JOSÉ SARAMAGO, em PROVAVELMENTE ALEGRIA

Anúncios

Se cada dia cai
Abril 30, 2012

Se cada dia cai, dentro de cada noite
há um poço
onde a claridade está presa.
.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra

e pescar luz caída

com paciência.

Pablo Neruda