A Celebração do Pó
Agosto 12, 2020

O silêncio
abre
o coração das sombras.
Por tal sossego, as árvores
caminham. Mas são as mulheres quem lhes assegura
a elegância do porte.

A harmonia vem do peso da luz
sob a cabeça. Das mãos em arco: os ramos seguram.
Altas são as folhas. Simples.
Lisa a copa.

Não há rumor na terra.
As feras não nasceram ainda. Apenas os peixes.
Fora de água
respiram.

Sim.
O mundo pode ser belo,
apesar de só.

Basta-lhe o fulgor no mais escalvado da noite
e meninos esbeltos e
gelados no sol.
E uma beleza dificílima. E um cauteloso
azul nas garças abatidas pelo céu.
E um primeiro espanto,
uma primeira alegria nas fendas
em direcção
ao pó.

novembro2

Eduarda Chiote

A minha secretária
Setembro 20, 2019

Tenho um ramo

de nuvens

na minha secretária

.

por entre versos

cartas

cadernos e diários

.

uma caneta

com tinta de gardénia

de paixão e soneto

.

E na gaveta de segredo

porque

a poesia salva

.

eu guardo a minha alma

despertares

Maria Teresa Horta

Explicação
Julho 13, 2018

Só isto : trouxeste sol e calor

quando fazia frio…

.

Agora, de novo

alguém para se querer, para se chamar

de querida.

.

Só isto : trouxeste uma flor

e a fizeste crescer e desabrochar

neste ramo vazio

que era a minha vida.

SONY DSC

J. G. Araújo Jorge