Breve poema da hora vã
Maio 1, 2017

Que poderei cantar-te nesta hora?

O século esgotou sua guitarra.

Não há surpresas nas sílabas de Abril.

Nem histórias para dizer.

.

Ainda se chovesse ou se caíssem rosas

para dentro do verbo

acontecer.

rosa gelada

Manuel  Alegre

Anúncios

Poema contíguo ao Ódio
Setembro 30, 2012

Que gelado sopro nos agita

do lado de dentro das ruas?

 .

Que rápida vertigem nos domina

nesta agudíssima manhã?

.

Este vento que nos queima

estas veias mais quentes

Estes longos minutos

que sacodem o rosto

Estes ponteiros gigantes

que nos marcam os séculos

Estes rios de sal que abrem

sulcos nos ossos

.

Esta raiva que nos corta

estas lâminas nos lábios

Estes vidros de silêncio que

nos enchem a boca

Estes deuses que sorriem

estas lágrimas mais puras

Estes grandes traços negros

de trânsito impedido

João Rui de Sousa