Sei onde o trigo
Fevereiro 21, 2016

Sei onde o trigo ilumina a boca.
Invoco esta razão para me cobrir
com o mais frágil manto do ar.
.
O sono é assim, permite ao corpo
este abandono, ser no seio da terra
essa alegria só prometida à água.
.
Digo que estive aqui, e vou agora
a caminho de outro sol mais branco.

estátua

Eugénio de Andrade